sexta-feira, 2 de abril de 2010

O fascínio pelo oriente e os bolos de arroz

Em Angola, existia um certo fascínio pelas loiças e móveis orientais. Ainda hoje mantemos algumas peças, das quais já não gostamos muito, mas que há uma décadas atrás foram suficientemente apreciadas para serem compradas. No caso destes pratos nem sei como surgiram. Aliás, até têm sinais de terem tido bastante uso. Seria certamente a atracção pelo exotismo, mas principalmente o facto de não existirem muitas opções em termos de escolha. Isso não significa que alguns destes objectos não fossem esteticamente interessantes. Por exemplo, sempre achei as porcelanas "bago de arroz" muitos bonitas, em particular, as mais simples, sem dourados.

E a propósito deste assunto lembrei-me que o meu pai em jovem gostava muito de bolos de arroz. Procurei no livro e nos cadernos da minha mãe uma receita para estes bolos. Porém, não encontrei nada. Mas lembro-me que ela comprava pacotes de farinha de arroz para utilizar em bolos. Por isso, resolvi alargar a minha pesquisa e tentar encontrar, em vários livros e sites, uma receita para fazer os referidos bolos. Fiquei admirada quando encontrei algumas que nem farinha de arroz levavam e outras em que existia uma mistura entre farinha de arroz e de trigo. Só num livro do século XVIII é que achei uma receita feita unicamente com farinha de arroz. Claro que tive de fazer uns cálculos, porque as unidades de medida eram distintas das actuais.

Assim, utilizei nos meus bolos de arroz: 60 g de farinha de arroz, 220 g de açúcar fino, 4 gemas, 7 claras e o vidrado da casca de 1/2 limão. De acordo com o livro consultado, com excepção das claras, todos os outros ingredientes deveriam ser batidos, com duas colheres (?), durante 15 minutos e só depois misturadas as claras em castelo. Esta massa seria depois colocada em caixas de papel, untadas de manteiga por dentro e cozidas em forno muito brando. Depois de cozidas deveriam ser tiradas das caixas e cobertas com um glace feito com 1 clara de ovo, açúcar fino e algumas gotas de sumo de limão. Regressariam de novo ao forno para secar o glace.

Como é evidente a minha versão foi mais despachada! De qualquer modo forrei as formas com papel vegetal antiaderente em que escrevi com um lápis (na parte exterior) - bolos de arroz. Também coloquei uma tira de papel vegetal atravessada nas formas, mas os conseguir retirar mais facilmente. Não se pode dizer que tenham ficado muito bonitos, mas ficaram bons! Em nada se assemelham aos que se comem nas pastelarias, que acabam por ser uns banais queques. Neste caso, os bolos fazem lembrar um pão-de-ló muito leve. Como me sobrou massa coloquei-a em forminhas de silicone pequenas, mas desconfiada de que o resultado final poderia não ser bom. Contudo, fiquei agradavelmente surpreendida.

8 comentários:

Babette disse...

Fa:
Mais um post de elevado bom-gosto, requinte e originalidade!
Adorei!
O pormenor de ter escrito no papel o nome do doce é delicioso!
Um beijo e desejos de uma Páscoa (com algum) doce e feliz, junto dos que quer bem.
Babette

Sónia Paula disse...

Parabens por este cantinho.
Uma pascoa Feliz...

Fa disse...

Excelente Páscoa também para a Babette e a Sónia. Nesta Páscoa os doces irão ser mesmo muito doces ... Na próxima semana tentarei fazer a reportagem. Bjs

isabel disse...

Querida Fa,

Ler as suas publicações é sempre um grande prazer: adoro!
Adorei também os seus bolos de arroz bem originais em aspecto e preparação!
Aproveito para lhe desejat também uma doce e muito feliz Páscoa, a si e à sua família.
Um grande beijinho, e claro, conte sempre comigo para vir espreitar as suas deliciosas novidades e deleitar-me com os seus interessantes artigos!

Fa disse...

Obrigada, Isaabel. Às vezes, estes períodos de festa não são os que tenho mais disponibilidade "mental" para cozinhar. Mas nos próximos dias colocarei aqui mais uma estória. Bjs

garlutti disse...

Eu gosto muito das suas receitas para taças de sobremesa e saudações
MARIMI

Paulo V. Pereira disse...

Excelente post.
Excelente blogue.

Muitos parabéns!!!

Feliz 2011.

Abraço,
Paulo

Alcidia disse...

Lindos bolos de arroz, é um classico que podia comer todos os dias, parabéns! bjs
http://www.iguaria.com/